21 de fevereiro de 2013

Violinos


Assim choram os violinos;
harmonizando seus prantos;
flores, rosas, canções caídas;
da sinfonia confundida;
com cada sorriso insano.

Assim os violinos rugem;
traduzindo as cordas da vida;
entrelinhas melodias que fogem.
Degradando teus chorados versos;
em cores perdidas.

Assim morrem os violinos;
seu som no funeral aturdido.
No palco suas dores repentinas;
por chorar em demasia;
...por chorar e ser aplaudido.

Odinista

2 comentários:

  1. Adorei os posts. Cada um mais lindo que o outro.
    Você gosta de histórias com suspense, mistério? Se gostar veja esse blog.
    http://dianaisabelpinto.blogspot.pt/
    O o blog é meu mas só vê se quiser e tiver tempo.
    Poste mais.

    Bjs :)

    ResponderExcluir

Thash box