14 de março de 2014

Tenho medo de que tenha me sobrado somente essas flores



e algumas fotos,
e endereços do além.
Não me diga, não quero ouvir.
Não podemos, não seremos.

Também...
tenho medo de que sobre amor
que me ancore naquela praia.
Praia singular, em nós plural.


De tudo que me sobre
prefiro mesmo é que sobre essas flores
simples, secas e sem cor
sem lastro e sem amor.



5 comentários:

  1. Sua escrita é tão natural e parece te vir tão sem esforço, passeando entre o lírico e o livre, cheia imagens vívidas. Não me canso da sua poesia.

    ResponderExcluir
  2. Adorei. Como sempre rs Já estava com saudades de seus lindos e perfeitos escritos ...

    ResponderExcluir
  3. Amei, você escreve MUITO BEM, continue assim ok ? E eu te indiquei para uma tag, espero que possa responde-la, beijos.
    http://minhaperfeitasolidao.blogspot.com.br/2014/03/tag-versatile-blogger.html

    ResponderExcluir

Thash box