12 de abril de 2014

E a tristeza mais uma vez
Dá-me um tapa na cara
Deixa-me um rastro vermelho na bochecha
E cresce, cada hora
A vontade de encher a cara
Me embebedar até que eu ganhe
Uns tapas de alguém
Que não passaria a noite chorando

2 comentários:

  1. Sugestão, e me avise se eu tiver interpretado errado qualquer coisa, mas no último verso, não ficaria melhor "com quem eu não passaria...". Daria uma aliteração legal entre "alguém" e "quem", e faria mais sentido? Não sei, não quero fingir que entendo sua mente da maneira mais certa. O poema fica ótimo de qualquer forma. Me identifico um pouco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei ao certo, 'com quem' daria a entender de chorar junto, e não como o poema diz chorar por. Senti tbm que ficou estranho essa parte, mas nao consegui outra forma de colocar. Vou ver se fica melhor assim começando com que

      Excluir

Thash box